Catálogo de Plantas das Unidades de Conservação do Brasil

Sobre a Unidade de Conservação

O Parque Estadual Carlos Botelho foi criado em 10 de setembro de 1982 (Decreto n° 19.499), com o objetivo de garantir a proteção integral à flora, bem como à fauna e todos os atributos ecológicos e paisagísticos intrínsecos do ambiente. As bases para a criação do PECB, hoje administrado pela Fundação Florestal, iniciaram entre as décadas de 1940 e 1950 com a criação de reservas florestais em terras desapropriadas pelo Governo do Estado. Apresenta 37.644,36 ha, pertencentes aos municípios de Capão Bonito, São Miguel Arcanjo, Sete Barras e Tapiraí (24º 06’ 55” - 24º 14’ 41” S e 47º 47’ 18”– 48º 07’ 17” W), organizado em dois núcleos, a região da sede administrativa em São Miguel Arcanjo e o Núcleo Sete Barras. O relevo é montanhoso e escarpado, com 20 a 1.000 m de amplitude altitudinal, sendo que nas partes mais elevadas da serra, região de São Miguel Arcanjo, o clima pode ser classificado em temperado úmido sem estiagem (Cfb), enquanto em Sete Barras o clima é quente e úmido sem estiagem (Cfa). A temperatura média anual varia entre 18º e 20 ºC e a pluviosidade anual entre 1.500 e 2.200 mm. Cambissolos Háplicos e Neossolos Litólicos predominam na região serrana e nos morros; Latossolos Vermelhos e Vermelho-Amarelos, se associam a morros e morrotes; Argissolos Vermelho-Amarelo e Cambissolos Háplicos nos morrotes da região costeira; Neossolos Flúvicos, Gleissolos e Organossolos nas planícies fluviais. A vegetação predominante é a Floresta Ombrófila Densa, com predomínio das fitofisionomias Montana e Submontana, mas também há Floresta Ombrófila Densa de Terras Baixas (abaixo dos 50 m), Floresta Ombrófila Densa Alto Montana (entre 900 e 1000 m de altitude) e Campos de Altitude sobre solos rasos e pedregosos nos cumes mais altos. A maior parte das coletas botânicas realizadas na unidade se encontra depositada nos Herbários ESA, UEC e SPSF.