Catálogo de Plantas das Unidades de Conservação do Brasil

Sobre a Unidade de Conservação

O Parque Estadual da Costa do Sol (PECS), situado na extremidade leste do Estado do Rio de Janeiro, na porção conhecida como Região dos Lagos, é a principal unidade de conservação de proteção integral regional. Sobrepõe-se a três Áreas de Proteção Ambiental estaduais: Massambaba, Serra de Sapiatiba e Pau-brasil, criadas respectivamente em 1986, 1990 e 2002. O PECS foi criado em 18 de abril de 2011, pelo Decreto Estadual no 42.929, num formato multissetorial (não previsto pelo SNUC), sendo composto por 43 áreas distribuídas entre seis municípios: Saquarema, Araruama, Arraial do Cabo, Cabo Frio, São Pedro da Aldeia e Armação dos Búzios, totalizando 9.841 ha. Estas áreas são divididas em quatro Núcleos: Massambaba, Dama Branca, Sapiatiba e Pau-Brasil.
O PECS está integralmente inserido no domínio da Mata Atlântica (s.l.), protegendo principalmente as restingas e suas diversas comunidades, as florestas estacionais semidecíduas costeiras e a vegetação arbustiva sobre morros costeiros, além de raros manguezais no sistema lagunar de Araruama. A maior altitude registrada neste Parque está na Serra de Sapiatiba com ca. de 300 msm. Os solos são muito diversificados, tanto nas restingas como nas áreas ocupadas pelas florestas estacionais, em função de fatores geológicos, geomorfológicos, climáticos e ecológicos. O baixo índice pluviométrico (800 mm/ano) se deve ao fato da região ser considerada um enclave climático “sui generis” no litoral brasileiro.
Associada a essa particularidade climática, por estar submetida a fortes pressões antrópicas e por abrigar as restingas mais ricas do Estado do Rio de Janeiro, a região onde está inserido o PECS foi indicada, em 1997, como um Centro de Diversidade de Plantas. Com base em trabalhos de campo e pesquisas realizadas na região, já foram encontradas: 18 novas espécies de angiospermas descritas nos últimos 30 anos; outras 18 espécies raras foram atestadas; assim como 30 espécies ameaçadas de extinção foram localizadas neste enclave climático que encerra uma mancha de Floresta Estacional Semidecídua e de restingas envoltas por uma matriz de Floresta Ombrófila Densa ao norte/noroeste e pelo Oceano Atlântico ao sul/sudeste. A riqueza da Flora desta região, estimada entre 1500/2000 espécies vasculares, e até o momento estão registradas cerca de 1200 espécies de angiospermas sendo 990 espécies para as restingas e 540 para as florestas estacionais costeiras.
A listagem aqui apresentada foi revisada e atualizada, levando em consideração as principais listas já publicadas (Ver Publicações Relacionadas) sobre a flora e a vegetação de áreas que compõem o PECS. Assim apresentamos aqui 1.163 espécies, sendo: 1.128 espécies, 580 gêneros e 130 famílias de Angiospermas; 18 espécies, 15 gêneros e 8 famílias de Samambaias e Licófitas; e 17 espécies, 14 gêneros e 7 famílias de Briófitas.