Catálogo de Plantas das Unidades de Conservação do Brasil

Sobre a Unidade de Conservação

O Parque Nacional do Itatiaia (PNI) foi o primeiro Parque Nacional criado no Brasil, em 1937 (Decreto Nº 1.713). Porém, desde 1927 já era reconhecido como a Estação Biológica do Itatiaia, administrada pelo Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Sua área foi ampliada em 1982 (Decreto Nº 87.586), e atualmente abrange cerca de 30.000 ha. Está localizado no maciço do Itatiaia, Serra da Mantiqueira, ao sul dos estados do Rio de Janeiro e de Minas Gerais, com território ocupando parte dos municípios de Bocaina de Minas, Itamonte, Itatiaia e Resende, entre as latitudes 22º19' e 22º45' S e longitudes 44º45' e 44º50' W. O clima é mesotérmico com temperatura média anual entre 15º e 27º C, dependendo da altitude, que varia de 700 e 2.787 m. As formações vegetacionais incluem florestas estacionais semideciduais e ombrófilas densas baixo montana, montana e alto montana, florestas com araucária e campos de altitude. Esta UC conta um vasto histórico de estudos sobre sua vegetação, iniciados no século XIX por Ernesto Ule e Per Karl Dusén. No século XX vários botânicos se dedicaram ao estudo do Itatiaia, entretanto destaca-se Alexandre Curt Brade que realizou uma série de estudos sobre a flora da região, incluindo tratamento taxonômico de 20 famílias botânicas, publicados no periódico Rodriguésia em 1957, descrições de dezenas de espécies novas, listas de espécies, registros de endemismos, definições sobre as fitofisionomias e interpretações sobre a origem da flora local. Desde então, o Jardim Botânico do Rio de Janeiro vem realizando estudos sistemáticos sobre a vegetação do Itatiaia, o que resultou em uma expressiva coleção botânica, depositada no Herbário RB.